sexta-feira, 8 de abril de 2011

Blogagem Coletiva: Maternidade Real - Expectativas.


Quando a Carol do "Vinhos, viagens, uma vida comum... e dois bebês" propôs esta blogagem coletiva no inicio da semana eu fiquei animada porque achei que seria fácil falar sobre os aspectos reais da maternidade, mas no fim das contas percebi que não seria tão fácil assim. Fiquei pensando qual realidade iria abordar aqui e mil coisas vieram à minha cabeça. Poderia falar sobre a gravidez e todos seus "poréns" que ninguém nunca tinha te contado antes, as maravilhas da amamentação, a mudança no nosso corpo, o casamento depois da maternidade, a volta ao trabalho, a vida social, etc, etc, etc. Pensando sobre tudo isso cheguei à conclusão que existe um assunto que pode resumir tudo isso: nossas expectativas com relação à maternidade.

Uma das coisas que mais me balança é a minha luta pra sempre dosar minhas expectativas  de acordo com a  minha realidade. Expectativas muito altas = frustração na certa, e isso, no meu ponto de vista vale para qq coisa na vida!

Quando ficamos grávidas, ainda mais depois de viver um tempo quando essa gravidez foi tão desejada, é impossível não criarmos mil expectativas e ficarmos horas sonhando e fazendo planos e mais planos. A gravidez vai ser ótima, eu vou ser daquele tipo que não sente nada, talvez um enjoozinho aqui, outro ali, meus filhos serão uns anjos, vou voltar à velha forma rapidex (afinal eu tenho uma genética favorável e se a Fernanda Lima, que também teve gêmeos voltou, porque não??), vou me organizar super pra ter tempo pra mim e pro maridão e vou superar todas as dificuldades (que até então são muito vagas) sem problemas.. Vambora!

As coisas obviamente não saem ma maneira que esperamos. O gravidez foi ótima mas tive que ficar de repouso, o parto não foi normal, meus filhos aprontam bastante (e eu adoro isso), não voltei ao meu peso de antes, não consigo me organizar como gostaria (e hj sei que nunca mais vou conseguir) e AS COISAS SÃO MUITO MAIS DIFÍCEIS DO QUE IMAGINAMOS ANTES (quem disser o contrário está mentindo ou bebeu demais)... Desde que me tornei mãe travo uma luta diária contra minhas expectativas, ansiedades e culpas. Eu tento lidar com elas mas é difícil demais e nem sempre eu venço. Acho que nós mães somos programadas para nos sentir culpadas e isso é muito duro de quebrar. Ah, mas que eu tento, eu tento!

Minha primeira grande frustração (acompanhada pelo sentimento de culpa lóóógico!!) aconteceu quando soube que não poderia ter o parto normal que eu tanto queria. Aquela experiência me trouxe um aprendizado muito importante: Mônica, essa é a sua realidade, faça o melhor que puder com ela. Naquela noite eu fiquei em claro lendo tudo o que podia sobre a cezariana e me tranquilizando, cada um sabe a forma de lidar com as coisas e eu aprendi a minha!

Muitas dificuldades vieram depois dessa e eu podia ficar aqui falando delas, mas o  importante é que uma a uma elas foram sendo superadas, sempre com dificuldade, mas minha vida segue e meus filhos crescem sempre rodeados de muito amor. Não tenho a expectativa (olha ela aí de novo) de acertar sempre, mas vou tentando.

Faço com conciência o melhor que posso. Isso inclui coisas que nem sempre são assim consideradas pelas pessoas que me cercam. Tenho plena certeza de que sou uma boa mãe e isso se reflete na felicidade dos meus filhos, que segue estampada no rostinho deles todos os dias.

No fim das contas só sei uma coisa: dá um trabalho danado (muito e pra sempre) mas tudo isso vale a pena..

Alguma dúvida?

Leia também os outros blogs que escreveram sobre o assunto. A lista está em Vinhos, viagens, uma vida comum... e dois bebês

5 comentários:

Anônimo disse...

Mô, não tenho como comentar a sua gravidez e nem várias coisas sobre os seu sentimentos pq não sou mãe. Só posso dizer que realmente vc é mito boa mãe pois sues filhos são super alegres e estão sempre felizes. Nem sempre eles serão felizes, no futuro vão chorar e vão dizer que a culpa é sua mas vc tem q ter a sabedoria de ouvir o choro sabendo que não é sua culpa e ajuda-los a superar as dificuldades pelas quais vc também passou.
E saiba q sempre poderá contar com a Tia aqui em qualquer hora e lugar.Eu tenho um coração grande e disposição demais.
bjks da Tia Cris

Ana disse...

Oi Mônica!
Que filhos lindos!!!
Adorei tudo que vc escreveu.
Acho que mais do que desabafo essa blogagem poderá aliviar muita culpa errada de muitas mães né?
Adorei seu cantinho e voltarei.
Beijos!

Naiara Krauspenhar disse...

Expectativas muito altas = frustração na certa

Isso é perfeito!
Muito real.

A gente tem que aceitar que nem tudo vai ser como a gente planeja...

Adorei conhecer seu blog.
BJos

Gabriel disse...

Caraca. Tô no maior orgulho de ser marido desta super pessoa (mãe, esposa, blogueira e tudo mais).
Biel

Debora disse...


Me emocionei demais.... Lindo!!!!
Parabéns por ser essa pessoa fantástica!!!!!
Super beijos