segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

English baby..

Semana passada tivemos reunião de inicio de ano na escolinha e descobrimos que eles terão aulas de inglês a partir deste ano. Conhecemos a professora e realmente gostamos muito dela e de sua metodologia que me pareceu ótima para crianças tão pequenas (ela deu uma mini aula super divertida para os pais).

Fiquei surpresa com a inclusão de inglês no currículo escolar já para as crianças de 2 anos e não sabia bem como seria isso, fiquei um pouco preocupada. Nunca dei muita bola pra esse contato (mega) precoce com o inglês, e na verdade até fugi das ditas "escolas bilingues" durante a procura de onde meus filhos iriam estudar porque realmente sou a favor de menos, bem menos estímulos do que o que andei vendo por aí..

Não me entendam mal, não quero meus filhos isolados do mundo, mas não acho legal crianças super estimuladas, que crescem  antes da hora e todo mundo achando lindo aquele bebezinho fofo de 9 meses que já anda, fala e namora (!!) seus coleguinhas de sala.. Hahaha, mas isso é assunto pra outro post..

Bom, mas deixando a revolta de lado e voltando às aulas de inglês, na terça feira fui busca-los na escola e olhem só como o Marcos me contou que não teve aula com a english teacher naquele dia:

"Mamãe, hoje não teve Hello Frog!!"

E dá pra não achar lindo?

2 comentários:

Ana Claudia disse...

Mônica, concordo com você...e até onde eu sei, o ideal é que a criança inicie o aprendizado de um outro idioma após os 3 aninhos...
Cada coisa no seu tempo...

Bjs

Roberta "Mimi" disse...

Muito legal!
Os meus também estão tendo inglês na escola 1 x por semana, é uma aula super lúdica.
Quando eu pesquisei escolas para meus filhos, cheguei a visitar uma escola bilingue, mas achamos que não era a hora. Acho bem legal o bilinguismo para quem tem pais (ou um deles) estrangeiros, para quem viaja muito, para quem tem perspectiva de morar fora. Acho legal esse papo de "cidadão do mundo", mas chegamos a conclusão que queríamos nossos filhos falando bem o português neste momento.
Também sou a favor do menos atividades, e muita, muita brincadeira livre.
Beijo,
Rô "Mimi", mãe dos gêmeos Rute e Miguel